[DIÁRIO DA FIRMA] A saga Sky Ferreira + resenha do show

Mesmo quando a Sky Ferreira ainda não era gente, e nós já gostávamos dela – afinal ela está entre as escolhidas na t-shirt INDIE POLAROIDS (compre aqui!), já percebíamos que seu álbum debut traria coisas interessantes para o cenário indie/pop/rock atual.

Quando se confirmou que a americana se apresentaria no Cine Jóia em São Paulo/SP, naturalmente ficamos animados e surgiu uma ideia meio insana por aqui: “- que tal presentar a Sky com uma camiseta da ElephunK, já que ela é tão a cara da marca?”. Daí começa a correria atrás de contatos e mais contatos que pudessem estreitar esse relacionamento para fazer a parada rolar de verdade.

A verdade é que os contatos não ajudam muito mas a sorte estava do nosso lado na última quarta-feira, 11/06. Quando a galera da banda dela saiu da casa de shows para fumar, pedimos para que entregassem a camiseta da ElephunK para ela. O guitarrista até brincou: “wow, gonna steal this!”.

Bom, se a Sky vai usar a camiseta em algum show a gente realmente não sabe, mas após o “break” o guitarrista voltou para falar com a gente e disse: “she appreciated the gift, she’s into politics! Thank you!”. Valeu a pena? Valeu! #emoção

O show de Sky é bem animado, existe certa falta de profissionalismo que no fim das contas deixa as coisas mais interessantes, por ainda estarem meio cruas. A plateia bem fanbase naturalmente sabia cada verso que a morena entoava, até b-sides como “Werewolf (Like You)”, do álbum Night Time, My Time. Sobre essa faixa, ela disse que foi a primeira canção que ela escreveu.

Os destaques ficaram mesmo para a quebradeira “I Will”, “I Blame Myself”, “You’re Not The One”, “Sad Dream” (cantada em coro, com direito a vários isqueiros) e o super hit “Everything Is Embarrassing”.

Matt Popieluch com a camiseta MARY JANE, minutos antes de entregar para a Sky 🙂

Comentários

comments

Powered by Facebook Comments